Todos os posts de jnnabocadopovo

PM apreende pinos de cocaína e pedras de crack em residência no bairro Tavares em Pádua

Na tarde deste sábado 17 de abril policiais militares após receberem denúncias dando conta que um indivíduo estaria traficando na rua São João Batista no bairro Tavares em Pádua, procederam de imediato para averiguar a denúncia.

No local quando o indivíduo notou a presença dos policiais o mesmo jogou uma chave ao chão, ao ser abordado e questionado se havia drogas em sua residência o mesmo disse que sim e entregou 13 pinos de cocaína aos policiais.

Na residência após buscas fora localizados outros 44 pinos de cocaína totalizando 57 pinos, 05 pedras de crack e R$ 80,00 em espécie.

Diante dos fatos a ocorrência procedeu até a 136°DP onde o caso foi apresentado.

Morte de andorinhas causa suspeita de envenenamento, Prefeitura de Pádua emite nota sobre o caso

Na noite desta sexta-feira 16 de abril nossa redação recebeu algumas mensagens infirmando que as andorinhas que ficam na praça Pereira Lima começaram a cair das árvores e acabavam morrendo, algumas caiam no asfalto e eram atropeladas pelos carros.

De acordo com moradores que relataram o ocorrido, foi realizado uma poda nas árvores e suspeitam que algum produto usado possa ter envenenado as aves.

¨Gente, que covardia é essa que fizeram com os bichinhos? 😥Os passarinhos tudo tontinhos nas Beradinhas das calçadas,alguns até atropelados por estarem tontos 💔¨ – publicou uma usuário do Facebook

Hoje pela manhã nossa redação continuou recebendo mensagens informando que funcionários da prefeitura passaram a noite recolhendo as andorinhas mortas para que ninguém visse hoje pela manhã, também recebemos mensagens de leitores informando que as andorinhas estavam sendo recolhidas porém estavam vivas.

Entramos em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Pádua, onde por meio da Secretaria de Meio Ambiente emitiu uma nota sobre o caso.

¨A Prefeitura de Santo Antônio de Pádua, na pessoa da Secretária Municipal de Meio Ambiente Juliana Souto, informa que recebeu e apurou uma denúncia sobre um possível envenenamento de aves na praça Pereira Lima, destacando uma equipe para vigilância integral e resgate das mesmas, no dia 16 de abril (ontem).

No local, o monitoramento observou a queda de algumas poucas aves, sendo as mesmas recolhidas e encaminhadas para cuidados da Secretaria, para recuperação e posterior reintegração ao ambiente natural.

Concluiu-se que as quedas das aves foram provenientes de disputas territoriais, naturais e comuns entre andorinhas, constatando a ausência de envenenamento nas mesmas. Tal comportamento é comum em tempos de poda, uma vez que o espaço nativo das mesmas é reduzido, causando pequenas migrações, vindo a normalizar geralmente nos dias seguintes.

A Prefeitura reafirma seu compromisso com o Meio Ambiente, fiscalização rígida e cuidado incessante com nossa fauna e flora local, e não tolera qualquer ação que venha trazer prejuízo para nosso patrimônio ambiental.¨

Um menor, um jovem e uma jovem são presos com grande quantidade de drogas no Demétrio em Miracema

De acordo com a Seção de Comunicação Social do 36°BPM, na tarde desta sexta-feira 16 de abril, policiais militares em patrulhamento de rotina pela rua Lucas Damasceno no bairro Demétrio em Miracema, avistaram um indivíduo caminhando em direção a uma residência.

Ao avistar a viatura o mesmo empreendeu fuga e não foi possível alcança-lo, os policiais se dirigiram até a residência onde em contato com um senhor de 84 anos, foi autorizado a entrada dos policiais.

Em um quarto os policiais encontraram dois indivíduos sendo um de 18 e outro de 15 anos e uma jovem de 19 anos, os mesmos estavam endolando uma grande quantidade de entorpecentes, os mesmos foram detidos e conduzidos para a 137°DP e em seguida para a delegacia de plantão a 136°DP em Pádua.

Já na DP, o indivíduo de 18 e a jovem de 19 anos foram autuados e permaneceram presos, o menor foi acompanhado por um conselheiro tutelar, onde também foi autuado e permanecendo preso e aguardando transferência para a instituição adequada.

Foram apreendidos 467 pinos de cocaína, mais 883g de cocaína que iria ser indolado, 533 pinos vazios, 14 rolos de fita e 2.000 sacolas de sacolé.

Há um ano, Pádua confirmava o primeiro caso de Covid-19

No dia 17 de abril de 2.020, uma sexta-feira o município de Santo Antônio de Pádua divulgava uma nota informando a confirmação do seu primeiro caso da Covid-19.

Pode ser uma imagem de texto que diz "Antonio PADUA PREFE TURA CORONAVÍRUS COVID-19 COMUNICADO A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE JUNTO À COORDENADORIA MUNICIPAL DE PREVENÇÃO COMBATE A0 NOVO COVID-19, INFORMAM QUE FOI REGISTRADO 0 PRIMEIRO CASO CONFIRMADO DE CORONAVÍRUS NA CIDADE DE SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA. RESSALTAMOS QUE TODAS AS MEDIDAS ESTÃO SENDO TOMADAS, 0 PACIENTE E SUA FAMÍLIA SE ENCONTRAM EM ISOLAMENTO, E SERÁ FEITO A COLETA DE EXAME PARA TODO SEU CICLO SOCIAL, MONITORADOS INTEGRALMENTE PELA SANTO ANTÓNIO DE PADUA -17/04/2020"

Foi uma nota que gerou muitos comentários e sentimentos de medo, duvidas, e também de muita fé que esse vírus seria vencido, reações que se repetem até hoje a cada atualização do boletim, apesar de mais de uma ano de enfrentamento da doença no Brasil e no mundo, ainda é uma doença muito nova onde se tem poucos conhecimentos sobre a mesma.

De acordo com o boletim publicado na tarde de ontem 16 de abril o município registrou 4.166 casos confirmados, 3.844 curados e 103 óbitos confirmados.

No dia 20 de janeiro deste ano, foi o dia marcado pelo surgimento de uma esperança contra o vírus, onde foram vacinados os primeiro paduanos e hoje já são 6.653 pessoas vacinadas com a primeira dose.

Um ano se passou e quantas perdas, dor, lagrimas e muitas alegrias também por cada paduano recuperado, a redação do Jornal na Boca do Povo pede aos seus leitores que respeitem as medidas de segurança, use máscara, respeite o distanciamento e evite aglomerações, para que em breve possamos também divulgar, PÁDUA VENCE A COVID-19 E VOLTA A VIDA NORMAL.

Estado do Rio apresenta bandeira vermelha no Mapa de Risco da Covid-19

A 26ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira pela Secretaria de Estado de Saúde, mostra que a situação da pandemia no Estado do Rio de Janeiro deixa a bandeira roxa (risco muito alto) e entra na bandeira vermelha (risco alto), o que aponta para uma melhora nos parâmetros epidemiológicos. Esse movimento se repete na Região Serrana. As regiões Médio Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea, Noroeste, Norte, Baía de Ilha Grande e Metropolitana II permanecem com bandeira vermelha (risco alto).  A Região Metropolitana I é a única do estado que permanece com bandeira roxa, que indica risco muito alto de contrair a doença. A análise compara a semana epidemiológica 13 (28 de março – 04 de abril) com a 11 (14 de março – 21 de março) de 2021.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).  



O Estado do Rio de Janeiro apresentou um aumento de 38% no número de óbitos e uma redução de 13% nos casos de internações por  síndrome respiratória aguda grave (SRAG)  na comparação entre as semanas epidemiológicas analisadas. As taxas de ocupação de leitos no estado, nesta sexta-feira (16), estão em 69,6% para leitos de enfermaria e 88% para UTI. Os resultados apurados para os indicadores apresentados devem auxiliar a tomada de decisão, além de informar a necessidade de adoção de medidas restritivas, conforme o nível de risco de cada região.

Internações e óbitos de idosos acima de 80 anos reduzem no Rio – Entre janeiro e março deste ano, as internações e os óbitos de idosos acima de 80 anos diminuíram. Segundo o levantamento da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), as reduções relativas ao período chegam a 49% nas internações e a 44% nos óbitos decorrentes de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) de pacientes acima de 90 anos. Já em relação a idosos com mais de 80 anos, as quedas são de 22% para mortes e 33% para hospitalização. A comparação foi feita entre os meses de janeiro e março, considerando as semanas epidemiológicas 01 a 04 (03 a 30/01), e 09 a 12 (28/02 a 27/03). A principal hipótese é que o início da vacinação para essa faixa etária tenha causado a redução. 

Distribuição de vacinas – A SES informa que uma tabela com o total de doses distribuídas aos 92 municípios passa a ser publicada no site Vacinação Covid. Essa planilha substitui as que a secretaria vinha enviando à imprensa a cada entrega de vacinas.