Arquivo da categoria: NOTÍCIAS

FILHA DE GAROTINHO É CONDENADA POR OFENSA CONTRA DESEMBARGADOR

Um dia após a mãe ser condenada por desvio de R$ 234,4 milhões na Saúde do Estado, a deputada federal Clarissa Garotinho (Pros) foi sentenciada pela segunda vez a pagar R$ 100 mil em danos morais ao desembargador do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) Luiz Zveiter. Ela foi considerada culpada pela juíza Flávia Gonçalves Moraes Alves, da 14ª Vara Cível, por reproduzir “informações caluniosas, injuriosas e ofensiva veiculadas na mídia e nas redes sociais por Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho (…) fazendo acusações absurdas e inverídicas contra o autor”, segundo o texto da sentença.

Além de Clarissa, Anthony e Rosinha também possuem outras duas condenações, cada, por ofensas ao ex-presidente do TJRJ. Somadas todas as sentenças, a família Garotinho deve R$ 490 mil em indenização por danos morais a Luiz Zveiter, segundo condenações em primeira instância. Ainda cabe recurso em todos os processos.

No caso específico de Clarissa, a juíza Flávia Gonçalves Alves destaca que “aproveitando-se de informações caluniosas, injuriosas e ofensiva veiculadas na mídia e nas redes sociais por Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, as reproduziu, fazendo acusações absurdas e inverídicas contra o autor. Ressaltou, o autor, que, nos idos de novembro de 2017, a ré chegou a postar um vídeo em suas redes sociais, aduzindo, inveridicamente, que o mesmo teria caído na ‘banda podre’ do Poder Executivo e do Poder Legislativo do Rio de Janeiro e, mesmo assim, continuava intocado”.

Na mesma ação civil pública, Anthony Garotinho foi condenado e se tornou inelegível, também por oito anos, em decisão confirmada em segunda instância em julho do ano passado. À época das irregularidades apontadas pelo Ministério Público, Garotinho era secretário de Governo do Estado comandado pela esposa.

Em nota, Rosinha afirma “que a decisão é absurda. Afinal, foi ela quem determinou, quando ainda era governadora, a suspensão do programa, que estava em curso. Além do mais, os valores citados são ridículos, já que R$ 236 milhões fazem parte do orçamento previsto para o projeto, montante que sequer foi realizado. (…) Portanto, a ação é descabida. Vamos recorrer e vencer”.

João de Deus e a mulher são indiciados pela Polícia Civil por posse ilegal de armas

Médium, que está preso, já responde por crimes sexuais. Delegada também o indiciou por violação sexual mediante fraude e deve sugerir arquivamento em outros quatro casos. João de Deus sempre negou as acusações.

O médium João de Deus e a mulher dele, Ana Keyla Teixeira, foram indiciados pela Polícia Civil por posse ilegal de armas. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira (10), durante coletiva concedida pela delegada Karla Fernandes, em Goiânia. Ela também anunciou o fim da força-tarefa da corporação criada para investigar as denúncias contra o religioso.

Ele está preso no Núcleo de Custódia do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital, e já responde por crimes sexuais contra várias mulheres durante atendimentos espirituais que realizava. João de Deus sempre negou os crimes.

“A força-tarefa da Polícia Civil encerrou todos os seus procedimentos porque já foram indicados em dois [casos] por posse ilegal de arma tanto o João de Deus, como a esposa dele, Ana Keyla, uma vez que ambos moram na mesmas residências, tanto de Abadiânia, como Anápolis. Nas duas cidades houve apreensão de armas de fogo“, afirmou a delegada.

Sobre as armas, um dos advogados de João de Deus, Alex Neder, disse que o médiu relatou em depoimento à polícia, na cadeia, que as armas eram de pessoas que queriam tentar se matar ou como “garantia” de empréstimos.

Além disso, ainda conforme Karla, João de Deus foi indiciado por violação sexual mediante fraude. Segundo ela, o crime ocorreu há três anos e a vítima mora em São Paulo.

“Em relação aos abusos nós também estamos encaminhando [inquérito] hoje sendo indicado por fato ocorrido em 2016 em que a vítima representou na data correta e reside em São Paulo. Esse inquérito já tinha sido instaurado em agosto do ano passado e está sendo também enviado com indiciamento”, informou.

A delegada explicou ainda que em relação a outros quatro inquéritos relacionados a crimes sexuais, a polícia ainda está finalizando as conclusões, onde deve ser sugerido o arquivamento.

“Os outros três, que estavam também em andamento estão também sendo relatados sugerindo arquivamento, uma vez que tem extinção de punibilidade, ou seja, todos os procedimentos em andamento na Polícia Civil até o presente momento estão sendo encaminhados ao Poder Judiciário, tanto de Abadiânia quanto de Anápolis”, explicou.

Interrogatório

A delegada interrogou João de Deus na cadeia, na quarta-feira (9), pela crime de posse ilegal de arma de fogo. Ela ficou por cerca de duas horas no local.

Essa foi a segunda vez que o médium foi ouvido pela corporação. A primeira foi logo após ele se entregar à Polícia Civil, em 16 de dezembro do ano passado, data em que foi preso.

Na quarta-feira, a juíza Rosângela Rodrigues dos Santos aceitou a denúncia contra João de Deus no processo que envolve quatro vítimas, com relação aos crimes de violação sexual mediante fraude e estupro de vulnerável.

Já Ana Keyla foi ouvida pela polícia durante 2h, no último dia 26 de dezembro, na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), em Goiânia. Na ocasião, ela afirmou que não acreditava nas denúncias de abuso sexual contra o marido e que também não as aceitaria.

CHEGA AO FIM A VISTORIA DO DETRAN NO RIO DE JANEIRO: AUTO DECLARAÇÃO DISPONÍVEL APÓS DIA 15

Retirada do documento anual ocorrerá por meio de um autodeclaração
entregue através do site do Detran. A entrega do documento de licenciamento será feita na unidade do Detran de registro do veiculo.

Estará disponível à partir do dia 15 a autodeclaração no site do Detran que substituirá a vistoria anual, o Detran ainda não divulgou como será o procedimento da auto declaração.

No dia 27 de Dezembro o Governador em exercício Francisco Dornelles sancionou a lei que determina o fim da vistoria no Rio de Janeiro.

O Detran informa que proprietários de veículos que ainda não fizeram a vistoria do ano de 2018 que venceu no mês de setembro, estão sendo realizados normalmente a vistoria nos postos do Detran.