Comerciantes de São Francisco de Itabapoana reclamam de fiscalização ¨estamos sendo sufocados¨

Como vou trabalhar? Minha bandeira não pode mas o peste do banco pode?

Os comerciantes de São Francisco de Itabapoana vem encontrando dificuldades de venda desde o início da pandemia da Covid-19, onde muitas pessoas foram mandadas embora, muitos fecharam as portas e no momento em que as coisas parecem estar caminhando, comerciantes alegam que vem sofrendo perseguição por parte da prefeitura.

No início desta semana a equipe de postura do município iniciou um trabalho de fiscalização, proibindo de colocar um brinquedo ou algum produto em frente ao seu estabelecimento, estratégia usada para chamar atenção do cliente, no município ficou comum o uso de bandeirolas como chamativo, bandeirolas essa que também foram proibidas de serem exposta nas frentes das lojas.

Além desses fatores exigidos pela postura, uma outra prática usada para atrair clientes em todo o Brasil é a locução de porta de loja, que também foi notificada pela postura em questão dos decibéis, porém de acordo com os comerciantes a postura não tem o aparelho de medição.

¨As lojas em que eu fazia locução me dispensaram com medo de multa, como vou fazer pra sobreviver? Vou roubar?¨– Disse um locutor.

Um outro comerciante questionou a questão da proibição das bandeirolas em frente aos comércios, ¨é sério isso que a prefeitura vem fazendo? Não posso colocar a bandeirola em frente ao meu comércio mas o banco pode colocar um poste fixo e está tudo bem?, tanta coisa para se fiscalizar no município eles querem mexer com o trabalhador.¨

¨Estão alegando que as bandeirolas estão atrapalhando os pedestres andarem nas calçadas, que calçadas, tudo irregular, tem carro, moto, e até conserto de carros em cima da calçada, e é minha bandeira que atrapalha o pedestre?¨ Disse um comerciante

Nossa equipe entrou em contato com a comunicação da prefeitura que emitiu uma nota:

O Departamento de Postura de SFI vem recebendo denúncias sobre essas demandas: som alto e obstrução da passagem do pedestre.

O comércio foi orientado sobre o som para que procure o órgão competente (Departamento de Postura), a fim de obter autorização e regularizar a situação.

Quanto às bandeirolas e qualquer tipo de placa na calçada estão proibidas. 

As bandeirolas vêm provocando alguns acidentes, como por exemplo, o caso de uma senhora que caiu e se machucou e outra que teve danificado o veículo. Já as placas, obstruem a passagem do pedestre, que tem de optar passar pela rua, correndo o risco de ser atropelado por algum veículo.

Será realizado também um trabalho de retirada de propaganda irregular em poste. Todo tipo de propaganda em via pública, o responsável deverá procurar o Departamento para se regularizar.

_Renata Barreto, diretora de Fiscalização do Departamento de Postura de SFI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *