Governo apresenta balanço do Plano de Contingência para Chuvas de Verão

Com o objetivo de apresentar respostas cada vez mais rápidas e integradas em casos de chuvas fortes, o governador em exercício Cláudio Castro comandou, nesta segunda-feira (28/12), uma reunião de avaliação das ações realizadas pelo governo desde o dia 15 de dezembro, quando foi lançado o Plano de Contingência para as chuvas de Verão 2020/2021.

O planejamento prévio e o diálogo com os órgãos municipais foram destacados por Castro, que ressaltou a importância da manutenção da integração e da comunicação ativa, com sirenes, mensagens de SMS e grupos de informações oficiais, como formas de evitar tragédias mais graves. O governador em exercício ainda chamou atenção para o fato de que não houve necessidade de realizar qualquer compra emergencial.

– Estamos trabalhando nisso desde o dia 1º de setembro. Planejamos com antecedência e realizamos licitações – destacou Cláudio Castro, que ainda determinou a publicação de todos os gastos com o Plano no site www.contingenciaverao.proderj.rj.gov.br.

– A população tem que saber como está sendo gasto seu dinheiro. Transparência é fundamental – prosseguiu Cláudio Castro.

A reunião contou com as presenças dos secretários de Defesa Civil, coronel Leandro Sampaio; de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Bruno Dauaire; do Ambiente e Sustentabilidade, Thiago Pampolha; e de Polícia Militar, Rogério Figueredo.

Nas chuvas da semana passada, ações previstas no Plano de Contingência foram aplicadas na Baixada Fluminense, onde o Governo do Estado apoiou o trabalho das prefeituras. Em Magé e Duque de Caxias, dois dos municípios mais atingidos, foram entregues mais de 800 colchões, 500 kits de higiene e limpeza e 500 cestas básicas.

– Agora a nossa Defesa Civil está com uma atenção especial para as regiões Norte e Noroeste, pois há uma tendência maior de chuvas nestes municípios – afirmou o secretário de Defesa Civil, coronel Leandro Sampaio, que fez um apelo:

– É importante que os novos prefeitos, antes mesmo de suas posses, definam quem serão seus secretários de Defesa Civil e nos comunique. A integração tem que ser total.

Bruno Dauaire destacou a parceria com os municípios para a determinação prévia de 80 locais de abrigo em todo estado. O secretário afirmou que a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos está preparada para fazer os cadastramentos e ajudar as famílias a se reestruturarem com o cartão Recomeçar, que disponibiliza valores entre R$ 2 mil e R$ 5 mil para a compra de novos eletrodomésticos, por exemplo.

– Mais do que um balanço, esta é uma reunião de avaliação. Temos que melhorar sempre, além de antecipar os problemas, com planejamento e ações. As pessoas que sofrem com chuvas precisam ter um local seguro imediatamente, roupas, alimentos, novos documentos e ajuda para reconstruir suas vidas em um local seguro. O Estado não pode se omitir em momentos como este – afirmou Cláudio Castro.

As ações de limpeza e desassoreamento de rios, por exemplo, foram fundamentais para evitar problemas maiores e proteger a população. Neste ano, foram limpos e desassoreados 79 rios em 20 municípios, tendo sido retirados 1.198.269 metros cúbicos de sedimentos e resíduos. Este trabalho, aliado ao monitoramento nas 108 estações hidrometeorológicas telemétricas e aos dois radares meteorológicos, tem sido fundamental na prevenção.

– E já estamos prorrogando nossos contratos na Região Serrana e em Campos dos Goytacazes, onde há um histórico de cheias de rios. Temos que reforçar o trabalho de prevenção, que é feito o ano inteiro – explicou Thiago Pampolha.

Policiais militares, que participaram de exercícios simulados antes do lançamento do Plano de Contingência, atuaram na segurança em locais onde houve a formação de bolsões d’água e na orientação a moradores de comunidades sobre onde se abrigar nos momentos em que sirenes foram acionadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *