Governo do Estado lança Plano de Contingência para as chuvas de Verão

O Governo do Estado do Rio de Janeiro lançou, nesta terça-feira (15/12), o Plano de Contingência para as chuvas de Verão 2020/2021. O documento traça protocolos para resposta rápida e integrada a emergências causadas por chuvas intensas no território fluminense. A apresentação aconteceu no Palácio Guanabara, após a realização de exercício simulado, a cargo da Secretaria Estadual de Defesa Civil (Sedec-RJ), que capacitou agentes para uma resposta eficaz.

– Uma das primeiras ações do meu governo foi montar um grupo de trabalho com foco nas chuvas. Este não é um plano de uma secretaria só. É um plano estadual para que possamos minimizar os impactos das chuvas para a população. Sempre fui defensor de que as secretarias e órgãos se falem. Não temos controle sobre a quantidade de chuva que cairá, mas sabemos que no Rio de Janeiro há questões perenes, e uma delas é a chuva. Não tenho dúvida de que o estado está avançando na parte de planejamento, organização e logística – afirmou o governador em exercício Cláudio Castro, que solicitou a elaboração do plano de contingência ainda em setembro.
 
O plano, que tem vigência de 12 meses, foi formulado com base em uma extensa análise de cenários de risco, no monitoramento constante de dados meteorológicos, hidrológicos e geológicos e na gestão inteligente de recursos, de forma articulada com os 92 municípios do estado.
 

– O Plano de Contingência orienta o que deve ser feito e por quem em cada estágio de emergência, visando à volta ao estágio de normalidade e minimizando impactos. Ele é parte fundamental da estratégia da Sedec-RJ para o período de chuvas, que também inclui o desenvolvimento de mapas que mostram os locais mais suscetíveis a ocorrências de movimentação de massas; a reativação de sirenes em localidades com risco iminente; a capacitação de agentes; e a criação de cadernos para orientar as prefeituras, por exemplo – explicou o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro, coronel Leandro Monteiro.

Plano para os municípios

Para tornar mais eficientes as respostas dos municípios às emergências, a Defesa Civil Estadual vai oferecer um modelo básico de Plano de Contingência para as prefeituras. O plano poderá ser preenchido levando em conta as peculiaridades de cada localidade, otimizando a condução das crises. 

Com base em Relatórios de Diagnose previamente realizados, a Sedec-RJ também disponibilizará Cadernos de Recomendações para os gestores públicos municipais, com sugestões de políticas públicas, ações e boas práticas para uma administração voltada para a redução de riscos de desastres. O material, particularmente útil para os recém-eleitos, também vai orientar os prefeitos sobre a utilização de ferramentas de gestão desenvolvidas pela Defesa Civil para promoção da resiliência. 
 
Simulado

Antes do lançamento, o Plano de Contingência foi testado com o objetivo de capacitar e simular desastres. Nos últimos três dias, foi recriada uma situação hipotética de chuva intensa, com consequentes deslizamentos e inundações, para testar todo o processo de resposta. 
 
A Defesa Civil estadual reproduziu o monitoramento das condições meteorológicas, com a evolução dos estágios operacionais e seus agravamentos; o envio de alertas para a população e os municípios; a mobilização das agências estaduais, das redes de voluntários e o apoio às prefeituras. Também foram estabelecidos dois gabinetes de crise: um tático-operacional, no Centro Estadual de Administração de Desastres (Cestad), e um de gestão política e estratégica, no Palácio Guanabara.

– Realizado prioritariamente na modalidade de ‘simulado de mesa’ a fim de respeitar as recomendações de prevenção à Covid-19, o exercício avaliou protocolos internos, o fluxo e o alcance das informações e a articulação entre os órgãos do Estado e os municípios. É uma etapa importante para alinhar e ajustar procedimentos e aprimorar os resultados – enfatizou o coronel Leandro Monteiro.

Hotsite

Para facilitar a comunicação com a população e estimular a atuação articulada com os municípios fluminenses, o Governo do Estado criou um hotsite do Plano de Contingência (http://www.contingenciaverao.rj.gov.br/). O canal, desenvolvido pelo Proderj, detalha ações planejadas na área de Defesa Civil, fornece informações meteorológicas atualizadas, indica possíveis ameaças de deslizamentos, inundações, alagamentos e enxurradas, aponta as áreas suscetíveis, além de informar contatos de emergência. 

O site também conta com orientações importantes sobre como evitar situações de risco e o que fazer em cada tipo de emergência. 
 
Alerta por celular

Além disso, como parte do pacote para o enfrentamento de desastres, o Governo do Estado ampliou, nos últimos dias, os canais para informar a população sobre os riscos de desastres. 

Além do SMS, os alertas da Defesa Civil Estadual são enviados também por WhatsApp e Telegram. O cadastramento é gratuito.

WhatsApp: Basta enviar mensagem para (21) 98596-9152 e seguir as instruções.

Telegram: A adesão é feita por meio do link: t.me/monitoramentocemadenrj.

*SMS8: É preciso mandar o número do CEP para 40199. 

Rede Salvar

O Estado do Rio Janeiro conta com o maior programa de voluntariado do país com foco em Defesa Civil. Criada pela Sedec-RJ, a Rede Salvar é composta, atualmente, por mais de 20 instituições e cerca de 3 mil cidadãos aptos para atuar em caso de emergência.   

Para se cadastrar, o voluntário deverá preencher o formulário de adesão ao serviço no site www.redesalvar.defesacivil.rj.gov.br.
 
Mapa de suscetibilidades

A Defesa Civil Estadual mapeou as áreas com maior suscetibilidade a deslizamentos no Rio de Janeiro, com base em múltiplos dados dos últimos 20 anos. O estudo permite identificar possíveis ameaças e cenários críticos para cada mês do ano, de acordo com a sazonalidade, para fundamentar a tomada de decisões técnicas. 

O trabalho também faz uma estimativa da população afetada por este tipo de evento em cada época do ano, contribuindo para a gestão de desastres e favorecendo as ações de prevenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *