Governo do Estado reforça pacote de medidas para enfrentamento à Covid-19

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), aprovou a liberação de R$ 66 milhões de reais para a saúde do município do Rio de Janeiro como incentivo ao combate à pandemia do coronavírus. A medida foi tomada após pedido do prefeito em exercício, Jorge Felippe, em reunião com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves.

Para o enfrentamento à Covid-19 no estado, a SES reforçou o pacote de medidas: desde novembro, ampliou a rede dedicada ao tratamento da doença em 810 leitos, sendo 349 de UTI adulto e 461 de enfermaria nas unidades estaduais e a partir de incentivos do estado. A Secretaria anuncia ainda a abertura de 300 leitos no Hospital Modular de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A previsão é que, até o fim de janeiro, sejam disponibilizados 150 leitos, sendo 100 de UTI e 50 de enfermaria.

Para garantir a legalidade de todo o processo de abertura da unidade, todos os ritos jurídicos necessários estão sendo seguidos e acompanhados pelos órgãos de controle. A ampliação gradativa visa evitar colapso na rede de saúde do estado e possíveis falhas nos procedimentos, que possam levar a fraudes e desvios.

Além disso, a Secretaria abriu mais um centro de testagem precoce por RT-PCR para Covid-19 na UPA Campo Grande II. O agendamento para esta unidade também é feito pelo aplicativo Dados do Bem. A UPA fica na Avenida Cesário de Melo, no Regimento de Polícia Montada da PM, na Zona Oeste da capital. Os testes são realizados de segunda a segunda, de 7h às 19h. Pessoas entre o primeiro e o sétimo dia de sintomas ou que tiveram contato com alguém diagnosticado com a Covid devem baixar o aplicativo Dados do Bem pelo celular para realizar o agendamento. O aplicativo informará dia e horário na unidade mais próxima da residência do usuário. O resultado também é informado pelo aplicativo.

A iniciativa faz parte do programa de testagem para diagnóstico de Covid-19 iniciado em 04/12, quando três centros foram abertos em São Gonçalo e Volta Redonda. Cada unidade tem capacidade de 500 exames por dia. Até esta terça-feira, 22/12, já foram realizados 12.588 exames nesses centros. A oferta de testes RT-PCR pelas secretarias municipais de saúde em parceria com a SES está aumentando desde outubro. Foram realizados 92.925 exames apenas em novembro, um aumento de 74% em relação ao mês anterior.

Novo mapa

Nesta quarta-feira (23/12), a SES publica a 12ª atualização do Mapa de Risco da Covid-19, desenvolvido pela Subsecretaria Extraordinária de Covid-19. O documento mostra que o Estado do Rio de Janeiro passa a ser classificado em bandeira vermelha, que representa alto risco para a doença.

A edição aponta cinco das nove regiões do estado também em bandeira vermelha: Metropolitana I, Baía da Ilha Grande, Serrana, Norte e Noroeste, que concentram 75,58% da população fluminense. As Regiões Médio Paraíba, Centro-Sul, Baixada Litorânea e Metropolitana II estão classificadas em bandeira laranja, de risco moderado para a Covid. A análise compara as Semanas Epidemiológicas 49 (de 29 de novembro a 05 de dezembro) a 47 (de 15 a 21 de novembro).

As recomendações de isolamento social são orientadas de acordo com cada nível de risco, representado por uma cor de bandeira, que varia entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *