Instituto Adolfo Lutz confirma primeiro caso da variante indiana, trata-se de um morador de Campos


Um passageiro brasileiro que desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos no sábado (22) está contaminado com a nova variante B.1.617.2 indiana da covid-19, conhecida por ser mais agressiva. A informação foi confirmada pelo Instituto Adolfo Lutz da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, que realizou o sequenciamento genético do paciente para confirmar o seu quadro de contaminação.

Ele tem 32 anos e mora em Campos dos Goytacazes, no Rio de Janeiro. Em cinco dias, ele desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, no dia 22 de maio, e foi de São Paulo para o Rio de Janeiro, chegando à sua própria cidade.

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio até o momento não confirmou o caso, mas informou que o passageiro segue em isolamento e cumpre quarentena. “A Secretaria de Estado de Saúde (SES), por meio da Subsecretaria de Vigilância em Saúde (SVS), informa que o passageiro com procedência da Índia que testou positivo para Covid-19 segue em isolamento, cumprindo quarentena no município do Rio de Janeiro. Até o momento, não há confirmação de que seja um caso da variante B.1.6.1.7 (indiana)”, diz a pasta do governo do Rio por meio de nota.

Fonte: O DIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *