Justiça realiza audiência de instrução do caso de bebê espancado pelo pai em São Fidélis

Audiência acontece nesta quinta-feira (14). Pequeno Dominick foi espancado em abril e ficou 68 dias internado, sendo 55 na UTI. Ele recebeu alta em junho e foi recebido com amor e carinho de tios e avós. Pai e mãe são réus no caso

A Justiça realiza nesta quinta-feira (14) uma audiência de instrução para colher provas de testemunhas do caso do espancamento do pequeno Dominick, bebê que foi espancado em abril pelo próprio pai em São Fidélis, no Noroeste Fluminense. A audiência será no Fórum da cidade.

Após as agressões, Dominick, na época com dois meses, ficou em estado grave e foi internado no Hospital Ferreira Machado. Ele ficou internado por 68 dias, sendo 55 deles na UTI.

O pai e a mãe de Dominick foram presos no dia em que ele deu entrada no hospital. O pai vai responder pela agressão e a mãe por omissão.

Dominick recebeu alta em junho e foi recebido com carinho por tios, avós e familiares.

Na audiência desta quinta-feira, agendada pelo juiz titular da 1ª Vara da Comarca de São Fidélis, Marcio Roberto da Costa, serão colhidos depoimentos das testemunhas, dos réus (pai e mãe do bebê), de peritos e demais envolvidos para a produção de prova oral.

Relembre o caso

O pequeno Dominick recebeu alta no dia 9 de junho, já com quatro meses de idade. Ele passou a maior parte da curta vida internado no Hospital Ferreira Machado depois de ser agredido pelo próprio pai. A motivação do crime, segundo depoimento do pai à polícia, teria sido porque o bebê não para de chorar.

O tio do bebê, Agnaldo Rangel, acompanhou a recuperação de Dominick e mantinha todos informados pelas redes sociais, depois que o caso ganhou repercussão. A cada nova conquista na luta do bebê pela vida, Agnaldo publicava uma mensagem nas redes. Com a repercussão, uma corrente do bem se formou pela recuperação da vítima.

Os familiares contam que a notícia da agressão chegou para eles com um misto de espanto e revolta.

Enquanto se recuperava no hospital, Dominick passou por várias cirurgias e chegou a perder um dos rins. Depois da angústia e espera da família, o bebê voltou para casa e ficou sob os cuidados dos avós e dos tios.

Fonte: G1 /

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *