Modinhas do TikTok: dermatologista alerta sobre os cuidados no uso do Roacutan

Dra. Marília Acioli explica os riscos em seguir ‘receitas mágicas’, sem o acompanhamento de um médico especialista.

Nas últimas semanas, publicações sobre o uso do Roacutan viralizaram em redes sociais como TikTok e Twitter. Apresentado por jovens e adolescentes como solução milagrosa para acnes, os vídeos mostram imagens de antes e depois no tratamento com o medicamento e o seu uso como recurso para afinar o nariz.

Na internet, o remédio ganhou mais destaque na plataforma TikTok com as hashtags #roacutancheck, que alcançou mais de 19 milhões de visualizações e a #roacutanchallenge, que soma pouco mais de três milhões de visualizações até o momento.

isotretinoína, fármaco do Roacutan, é usada principalmente para tratar casos severos e resistentes de acne, além de auxiliar no tratamento de outras doenças dermatológicas, como a rosácea fimatosa e a hidrosadenite.

Atenta a esse movimento, a médica dermatologista Marília Acioli – membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, traz o alerta sobre uso do medicamento e explica que a isotretinoína é uma medicação de receita controlada especial, que exige uma série de avaliações clínicase laboratoriais antes do seu uso e, por isso, é preciso cautela com o uso e indicações por meio da internet.

Dra. Marília Acioli – Foto: Wilton Cruz


“‘Tratamentos de internet’ não devem acontecer, partindo do princípio que é uma medicação que só pode ser prescrita com receita especial, após o cadastro do médico na Vigilância Sanitária”, afirma.

Nas redes sociais, os vídeos publicados pelos usuários da plataforma TikTok afirmam ainda que após a utilização do remédio o nariz afinou, como uma espécie de “rinoplastia natural”. Neste caso, a médica explica que pode ser visto uma redução do volume do nariz, mas não se pode comparar a uma rinoplastia cirúrgica.

“O nariz é um local que normalmente tem muitas glândulas sebáceas e a isotretinoína reduz a quantidade e volume dessas estruturas, o que pode reduzir discretamente a espessura da pele na região, da mesma maneira que ocorre em outras áreas do rosto”, esclarece.

Em relação à contraindicação, Dra. Marilia Acioli afirma que a medicação não pode ser utilizada em mulheres grávidas ou que tenham chance de engravidar durante o tratamento, pois pode provocar graves defeitos na face, nas orelhas, no coração e no sistema nervoso do feto.

Entre os alertas, a médica explica que o medicamento pode mudar os níveis de colesterol e alterar a função do fígado, entre outros efeitos colaterais e, por este motivo, é necessário o acompanhamento periódico com o/a dermatologista. “Vale destacar, que se for bem indicada essa é uma medicação que tem excelente efeito na acne grave e resistente, prevenindo o desenvolvimento e cicatrizes irreversíveis na face e no tronco”, ressalta.

Para a acne, as ações principais do tratamento com o medicamento são reduzir a quantidade de queratina no folículo, o que reduz a formação de cravos, e diminuir a quantidade e o tamanho das glândulas sebáceas, o que resulta em uma redução significativa da oleosidade da pele.

“Um dos principais aspectos que torna a isotretinoína uma excelente opção no tratamento da acne é a manutenção dos seus resultados mesmo após a suspensão da medicação, o que não se observa nas outras modalidades de tratamento. A chance de um paciente precisar usar isotretinoína mais de uma vez ao longo da vida é pequena, embora possa acontecer em alguns casos”, frisa.

De acordo com Dra. Marília, os efeitos colaterais que acontecem com maior frequência ao fazer uso do medicamento, são ressecamento das mucosas dos olhos, nariz, boca e pele, além de dores nos músculos e articulações, especialmente nos pacientes que já praticam exercícios físicos regularmente, além de fragilidade da pele. 

Além disso pessoas relatam depressão e crises de ansiedade durante o tratamento com Roacutan o que, segundo a dermatologista, foi observado em alguns estudos científicos, porém o que hoje em dia se acredita, é que seja um efeito muito mais relacionado a acne grave do que ao uso da isotretinoína.

Para quem deseja fazer uso, Dra. Marília relata que o impacto causado pela acne na qualidade de vida do indivíduo pode ser semelhante ao impacto de outras doenças consideradas muito mais graves, como asma, artrite reumatóide, epilepsia e diabetes“Considerando esses dados, entendemos que os efeitos psicológicos positivos que o tratamento da acne com a isotretinoína proporciona superam e muito os efeitos negativos”, conclui.

Por: Criativos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *