Mulher morre após ser esfaqueada e marido é preso como suspeito em Campos

Uma enfermeira de 32 anos morreu na manhã desta segunda-feira (15) em decorrência de várias facadas. Kíssila Goudard foi socorrida em estado grave para o Hospital Ferreira Machado (HFM), após ser encontrada na avenida Nilo Peçanha, no Parque Santo Amaro, e não resistiu aos ferimentos.

Segundo a polícia, o principal suspeito do feminicídio é o marido da vítima, que foi detido à noite, em Travessão.De acordo com a Polícia Militar, no momento em que Kíssila era socorrida, informou aos bombeiros que o autor do crime seria seu companheiro, com quem estava casada há cerca de três meses.

Uma testemunha teria confirmado aos policiais que a vítima foi deixada no local por um veículo de cor prata, que teria seguido na via em direção à avenida José Alves de Azevedo (Beira-Valão). A suspeita é de que Kíssila tenha sido esfaqueada dentro do carro e deixada no local onde foi encontrada. Ao dar entrada no HFM, a mulher apresentava oito perfurações no tórax e abdômen.

Carro do suspeito é encontrado incendiado
Carro do suspeito é encontrado incendiado / Divulgação – PM

Policiais militares entraram em contato com parentes da vítima e do suspeito, sendo apurado que o marido estaria utilizando um Ford Fiesta de cor prata, veículo que foi encontrado incendiado em um canavial em Travessão.

PMs fizeram buscas na área, mas não localizaram o suspeito, que também não foi encontrado em sua residência, na casa do irmão, nem na Prefeitura de São Fidélis, onde trabalha no setor de informática, mas estaria de férias.

No momento em que faziam o registro do encontro do veículo, policiais militares receberam informações sobre a localização do suspeito. Após buscas, os PMs encontraram o marido da vítima em um matagal, à margem da pista, próximo ao posto desativado de Travessão.

O suspeito foi levado para a 134ª Delegacia de Polícia (Centro), onde o crime foi registrado.A polícia faz levantamentos junto aos estabelecimentos comerciais vizinhos ao local onde a mulher foi encontrada, com o objetivo de conseguir imagens dos circuitos de monitoramento por câmeras e obter mais informações sobre o crime.

O Grupo de Resgate Voluntário, onde Kíssila atuava como enfermeira, publicou em suas redes sociais uma nota de pesar.“

É com imenso pesar e consternação, que fomos informados por amigos e pela imprensa, do falecimento da nossa eterna 02, Kíssila Goudard P. Foi na manhã de hoje, cruelmente assassinada, e segundo investigações, o marido é o suspeito do crime. É inadmissível continuar todos os dias a ver notícias de feminicídios, é preciso mudar imediatamente essa crescente, o Brasil ocupa a 5ª posição no mundo em crimes de feminicídio. Que Deus conforte o coração da família e dos amigos. Nossa eterna 02 era cheia de vida, alegre, uma profissional incrível, pessoa querida por todos. Apelamos que as autoridades sejam céleres, para elucidar o caso e prover a merecida punição ao criminoso. Basta de violência contra a mulher”.

Fonte: Folha 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *