Governo do Estado fará busca ativa por alunos para evitar evasão escolar

Aulas 100% presenciais retornaram nesta segunda-feira, 25, na rede estadual de ensino

O Governo do Estado do Rio fará uma busca ativa para evitar a evasão de alunos que deixaram de frequentar as escolas durante a pandemia. O anúncio foi feito pelos secretários de Educação, Alexandre Valle, e de Saúde, Alexandre Chieppe, nesta segunda-feira (25/10), quando voltaram as aulas 100% presenciais nos colégios estaduais. Para o retorno dos mais de 700 mil estudantes e 54 mil professores, foi levado em consideração o novo cenário da pandemia da Covid-19.

No total, mais de 40% dos alunos já estavam em sala de aula, durante o período de ensino híbrido. Para aumentar a frequência e evitar a evasão escolar, o governo já iniciou um programa que, além de realizar a busca ativa dos alunos da rede, vai ajudar as escolas com os protocolos de saúde contra a Covid-19.

– O projeto contará com nove mil pessoas e mais de 1,5 mil assistentes sociais e visa garantir cuidados, segurança e bem-estar dos alunos das escolas estaduais no retorno às aulas presenciais, envolvendo a participação das mulheres e da comunidade, inclusive na busca ativa – explicou Alexandre Valle.

Segundo o secretário, cada etapa do processo da volta às salas de aula foi feita com orientações da Secretaria de Saúde. Mesmo nesse momento de melhora do cenário epidemiológico, com o avanço da vacinação, todas as medidas de proteção estão sendo tomadas, como a distribuição de máscaras, aferição de temperatura, disponibilização de totens de álcool em gel, distanciamento e sanitização das unidades.

– A volta às aulas 100% presenciais é um marco e mais uma importante etapa da retomada do Estado do Rio depois da crise enfrentada com a pandemia da Covid-19. Estamos monitorando todas as escolas para que esse retorno seja o mais seguro possível – afirmou Valle.

O secretário de Saúde, Alexandre Chieppe, ressaltou que o retorno às salas de aula leva em consideração a queda das mortes e internações causadas pelo vírus e o fato de todas as regiões estarem com baixo risco de transmissão da doença pela segunda semana consecutiva. Houve ainda avanço na imunização da população, com 97% dos funcionários dos colégios vacinados com a primeira dose e mais de 85% com a segunda ou a dose única.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *