Policia Federal cumpre mandado em Miracema

Equipes saíram da PF para cumprir mandados de busca em endereços em Cabo Frio na capital, São Pedro da Aldeia, São João de Meriti, Nova Iguaçu e Miracema, mais Vila Velha, no Espírito Santo.

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) iniciaram nesta segunda-feira 15/06 a Operação Exam, contra um suposto esquema de desvio de recursos para a Covid-19 e na Saúde de Cabo Frio, na Região dos Lagos do RJ.

A PF e o MPF afirmam que as irregularidades podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos, “prejudicando o combate à pandemia do coronavírus na Região dos Lagos”.

Agentes saíram para cumprir 30 mandados de busca e apreensão em Cabo Frio e em endereços na capital, São Pedro da Aldeia, São João de Meriti, Nova Iguaçu e Miracema — mais Vila Velha, no Espírito Santo.

Segundo o MP Federal, a investigação começou antes da pandemia, em cima de licitações e contratos para a realização de exames laboratoriais.

“O planejamento inicial era a realização de operações após passada a pandemia, uma vez que o MPF vem se colocando a favor de medidas restritivas, inclusive, quando for o caso, do isolamento social. Mas verificou-se a necessidade de se antecipar a ação”, afirmou o procurador da República, Leandro Mitidieri.

Com a colaboração da Controladoria-Geral da União, a força-tarefa passou a inspecionar a aquisição e a distribuição de remédios.

No âmbito do inquérito instaurado na PF, as apurações recaíram sobre os recursos federais para combate ao Covid-19 no município.

Com informações G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *